Maré positiva? China corta tarifas dos EUA e impulsiona bolsas pelo mundo

São Paulo — As bolsas no Brasil e no mundo começam a quinta-feira com uma sucessão de notícias potencialmente positivas. A principal delas vem da Ásia, onde o governo chinês anunciou o corte de tarifas sobre cerca de 75 bilhões de dólares em importações de produtos americanos, a entrar em vigor no dia 14.

Este é o mesmo dia em que o governo americano deve reduzir em 50% impostos adicionais sobre 120 bilhões de dólares em importações chinesas.

A resposta chinesa é, portanto, mais um passo para eliminar todas as tarifas extras que o país anunciou nos últimos meses como parte de uma guerra comercial com o presidente americano Donald Trump.

Em comunicado, o governo chinês anunciou que novos avanços nas negociações com Washington podem levar à eliminação total das taxas adicionais. Entre os produtos beneficiados estão petróleo e soja, que tiveram o imposto extra reduzido de 5% para 2,5%.

A notícia fez as bolsas asiáticas fechar em forte alta nesta quinta-feira: Tóquio avançou 2,38%; Hong Kong, 2,64%; Xangai, 1,72%. Os índices futuros nos Estados Unidos também avançam, indicando uma abertura das negociações em alta hoje.

Fonte: Exame

COMPARTILHE

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin
Share on facebook
Share on email